Stramonium

Reino: Vegetal
Classificação: Semipolicrestos
Principais campos de ação: alucinações, convulsão

     Datura stramonium: Do hindu, dhát significa veneno com plantas e tatorah entorpecente. Plantas desse gênero apresentam propriedades alucinógenas. Povos primitivos faziam uso delas em rituais místicos e religiosos. Os efeitos incluem visões e sensações que eram tidas como formas de comunicação com os deuses.
     A espécie é conhecida como figueira do inferno, erva dos mágicos ou planta da lua (pois suas flores em forma de trombetas abrem e fecham durante a noite). A fruta é coberta de espinhos e por dentro há dúzias de sementes negras e pequenas. Quando apertada, ela emite um odor fétido.

Pontos Principais

  • Delírios com alucinações e ilusões de todos os tipos, aterrorizantes e vívidas. Interage com essas visões: persegue objetos imaginários no ar, tenta alcançar alguma coisa que só ele vê. Tenta fugir, grita alto, corre de um lado ao outro, belisca cobertas. Vê monstros, feras, grandes cachorros, gatos e ratos, geralmente negros, que crescem do chão ao seu lado e se aproximam dele, prontos para atacar. Imagina que um cachorro morde e rasga a carne de seu peito. Diz ter insetos na parede e quer pegá-los. Vê também fantasmas sombrios, conversa com pessoas ausentes e espíritos. Implora que seja segurado, pois sente estar caindo, que é puxado para baixo. Pede para não ser deixado só, pois algo vai machucá-lo. Ouve vozes que chamam seu nome.
  • Seu semblante é de terror e medo. Assusta-se facilmente ao despertar, acorda à noite com o olhar estalado, como se levasse um susto com o primeiro objeto que vê. Terror noturno.
  • Stramonium também é extremamente violento. Ataca as pessoas ao seu redor, bate nelas, morde, chuta, arranha. Grande desejo de dilacerar suas roupas com os dentes. Quebra objetos, os joga nos outros, cospe na face das pessoas. Desejo de matar, faz ameaças e amaldiçoa. Tem sua força aumentada e não sente dor.
  • Há uma grande confusão de identidade. Acredita ser duplo, que está cortado pela metade, que seu corpo está dividido (sua dinâmica gira em torno da mente dividida). Pensa que um lado do seu corpo está vivo enquanto o outro está morto, sendo enterrado. Sensação de que o corpo está espalhado, tenta reunir os pedaços. Sensação que está fora do seu corpo. Há dois: mente dividida (origem da palavra “esquizofrenia”, cujo quadro de alucinações é típico). Conversa consigo mesmo, especialmente quando sozinho (consigo mesmo ou com o seu outro eu?).
  • Stramonium pode ser muito vaidoso, altivo, deseja ser belo e admirado. Ilusão de ser um grande personagem e megalomania. Ilusão de que os objetos ao seu redor estão muito pequenos, ou ele está muito grande.
  • Afecção religiosa com rezas constantes. Lê a bíblia o dia inteiro, profere profecias. Acredita ser divino, vê anjos. Ilusão de que ele é Deus, ou ilusão de que é o diabo (ou os dois ao mesmo tempo: afinal ele é duplo, dividido). Pode ver demônios, acreditar ser possuído por eles. Blasfema e desrespeita coisas sagradas.
  • Grande sentimento de culpa. Acredita ter cometido um pecado imperdoável e perdido sua graça, estando condenado à danação. Completamente paranoico, acredita estar sendo perseguido por inimigos ou fantasmas, vê um carrasco ao seu lado. 
  • Grande medo do escuro. A criança não consegue dormir se não há uma luz iluminando o quarto. Detesta a escuridão, chora e fica triste no escuro, todos os sintomas agravam nas sombras. E deseja a luz, anseia pela luz, é fascinado por ela. 
  • Outro ponto chave da sua dinâmica é a busca pela luz, clareza e entendimento (de si mesmo!). Teme a loucura, deseja lucidez. Um sintoma peculiar é que ele convulsiona lucidamente). 
  • Não reconhece nada ao seu redor, nem mesmo seus parentes e amigos. Está muito focado no interno, no fantástico, e não consegue se concentrar no real e nem reconhecê-lo, perdendo completamente a lucidez. Ainda nesse polo do não entendimento, fala em línguas estranhas (os pais ficam assustados com a criança e a levam para benzer). Não consegue se fazer ser entendido, compreendido. Também pode conversar apenas com animais e com objetos inanimados. Ou tem um delírio loquaz, fala sem interrupção. 
  • Faz gestos e vozes de animais, late e uiva ao invés de falar.
  • Triste, deprimido, angustiado, especialmente estando sozinho e à noite. Deseja chorar o tempo todo, está inconsolável. Nada pode lhe dar nenhuma alegria ou prazer. Geme, se lamenta e suspira continuamente. Deseja uma navalha para cortar a garganta. Se alegra ao pensar na morte, regozija-se que está morrendo e dá orientações sobre o seu funeral. Ilusão de estar deitado em uma sepultura.
  • Além do medo da escuridão, outro grande medo de Stramonium é da solidão. Simplesmente não suporta ficar sozinho, agrava muito estando só, especialmente à noite. Tem um intenso sentimento de abandono e de isolamento, que foram negligentes com ele, que não é amado e que está desamparado. Deseja tanto companhia que agarra as pessoas próximas.
  • É marcante o medo de olhar-se no espelho e o medo da água. Qualquer superfície espelhada ou brilhante excita as convulsões e agrava os sintomas (não suporta olhar para si mesmo). Se autodeprecia, reprova a si mesmo. Pode se tornar descuidado e negligente com a aparência. E também é marcante o desejo de ferir a si mesmo: deseja morder, arranhar e bater em si mesmo. Arranca os próprios cabelos, bate sua cabeça na parede.
  • No outro polo da tristeza há um riso imoderado, tonto. Alternância de humor súbita. O paciente tem um delírio cômico. Assobia, canta, dança, aplaude. Comportamento infantil e impróprio. Ilusão que dança em um cemitério. Fala e canta coisas obscenas, deseja ficar nu e exibir-se. Libidinoso, libertino e passional. Muito ciumento, acusa a esposa ou o marido de ser infiel, tem ciúmes até de animais e objetos inanimados.
  • Bondoso (seu lado angelical), suave, dócil, e tem muito amor por animais, especificamente cães. Compassivo e afetuoso, adora abraçar, beija todo mundo! Stramonium é um dos medicamentos que mais adora beijar.
  • Apressado e inquieto, todos os seus movimentos são rápidos, fica ansioso para terminar as coisas rapidamente. Pode caminhar de um lado a outro, agitar-se na cama à noite.
  • É muito característico a ausência de dor (em transtornos que geralmente são dolorosos)!
  • Piora pelo contato, ao anoitecer e à noite, pelo sol (luz*), na escuridão*, ao estar só, vendo objetos brilhantes e água corrente, depois de dormir, ao beber e comer, durante a menstruação e no puerpério. Melhora pelo calor, em companhia ou em sociedade, pela luz brilhante*.
  • Insônia em aposentos escuros. À noite tem sono inquieto, com visões, acorda com gritos e gestos selvagens. Excelente medicamento de terror noturno. Dorme ajoelhado, pode conversar, cantar e confessar-se enquanto dorme. Sonambulismo. 
  • Febre com fúria ou com ausência de dor. 
  • Face vermelha com palidez ao redor da boca. Está também contorcida, e a expressão do paciente é de terror. Movimentos de mastigação. O paciente levanta frequentemente a cabeça do travesseiro com uma sacudida e coloca a cabeça para trás, a afunda no travesseiro, ou a arremessa para fora da cama. Cefaleias congestivas, mas as dores excepcionalmente melhoram no escuro. É tão terrível que seria capaz de pressionar a cabeça contra a parede. Meningite aguda, encefalite. Sente que a cabeça está esparramada.
  • Vertigem que piora na escuridão, tende a cair no escuro.
  • Olhos abertos, com olhar fixo e vidrado. Pupilas dilatadas, arreflexivas e insensíveis à luz. Vê objetos negros, clarões, relâmpagos no escuro, objetos flamejantes, bolas de fogo.
  • Boca seca. Sente a língua grossa, inchada, preenchendo toda a boca, o que dificulta a fala. Saliva espessa. Range os dentes acordado ou dormindo, aperta-os firmemente. Constrição espasmódica da garganta, ao engolir, o que impede a deglutição. Afonia brusca. Imita sons de animais. Gagueira durante dentição!!! Deve fazer um grande esforço para pronunciar as palavras. Não consegue falar, fala ininteligível.
  • Dor precordial e opressão no esterno, principalmente quando conversa, melhora com emissão de flatos. Sensação como se algo estivesse virando ao redor do coração.
  • O pescoço está rígido e não consegue levar a cabeça para trás. Opistótono. Sensação como se jorrasse água fria sobre as costas.
  • Paladar como palha, como areia ou como alimento estragado. Sede violenta de grandes quantidades de água, ao despertar à noite. Sede com terror à líquidos. Bebidas alcoólicas, café e leite agravam. Deseja ácidos, limão o melhora.
  • Soluços violentos, inclusive durante o sono. Náuseas e vômitos quando ergue a cabeça do travesseiro ou por luz brilhante. Dor como se seu umbigo fosse arrancado. Sensação de grande distensão abdominal. Sensação de animal vivo no abdome. Diarreia por objetos brilhantes, quando deixado sozinho, escuridão agrava.
  • Desejo sexual aumentado, principalmente durante o delírio. Desejo sexual durante o sono. Masturbação excessiva, manipula genitais. Priapismo. Ninfomania, desejos sexuais aumentados, insaciáveis, inclusive durante gestação e menstruação. Menstruações copiosas, com grandes coágulos negros.
  • Convulsões nas quais não perde a consciência (convulsiona lucidamente, o tema da consciência e da lucidez aparece até aqui). Grita antes da convulsão, alternando com fúria. As convulsões, são provocadas ou pioradas pela luz brilhante ou espelho de água, quando o tocam ou o falam, quando bebe ou engole. Coreia concentrada nos membros superiores. Contrações e sacudidas violentas de grupos musculares, especialmente pés e mãos. Dores, inflamações e abcessos em cartilagens. Coxalgia da articulação coxofemoral esquerda. Abscessos em quadril esquerdo. Sensação de soltura nas articulações, que as pernas e os braços estão separados do seu corpo (dividido).
  • Rubor brusco, a pele fica vermelho fogo subitamente. Pontos vermelhos em forma de estrela.

Atenção!

   Essa página foi criada com o intuito de auxiliar médicos, veterinários, dentistas e farmacêuticos com estudos sobre a Matéria Médica Homeopática.
   A auto-medicação pode gerar efeitos indesejáveis e graves. Indicamos sempre a consulta com um médico homeopata antes de tomar qualquer tipo de medicamento. Se você se identificou com alguma substância, procure um bom especialista e leve a ele suas queixas.

Para ter acesso a outros medicamentos CLIQUE AQUI.

Quer se aprofundar mais no estudo de Stramonium?

Com o Estudo psicodinâmico de Stramonium, você tem acesso a:

video-aula exclusiva, com imagens e animações, numa construção temática da matéria médica pura;

quadro dinâmico explicando o contexto trimiasmático do medicamento (psora, sicose – franca e adaptada – e sífilis – egolise, alterlise);

mitologia ou história arquetípica associada, que auxilia a recordação do medicamento e amplia sua concepção simbólica;

estudo aprofundado de cada tópico orgânico (incluindo rubricas repertoriais exclusivas);

ebook (em pdf) com todas as informações contidas na video-aula.

Infelizmente, essa aula ainda não tem previsão de lançamento.

Deixe abaixo seu email que te avisamos assim que ela for lançada!

Essa pequena “pré-inscrição” é importante para priorizarmos a produção de aulas dos medicamentos mais procurados em nosso site.

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.